terça-feira, 4 de outubro de 2011

DIÁRIO DE UMA BAD GIRL (3ª TEMPORADA) - 3

Terça-feira, 06 de Outubro de 2011

Querido Diário Macabro;
Quando aquela garota chegou, assim, do nada, erguendo a estaca e pronunciando aquela frase digna de um filme de aventura para pré adolescentes, fiquei sem reação.
Não fiquei com medo da pentelha, mas tive a impressão de ver a mim mesma, Stacy Ricce, há alguns meses atrás: caçando vampiros nas vielas do Beco, em nome de uma liga que eu julgava ser do bem.
Olhe pra mim agora: minha vez de ser a sanguessuga e enfrentar a caçadora com a estaca.
Fala sério, onde eu fui parar?
Ontem eu era a caçadora poderosa, agora sou a caça repulsiva?
Encarei a garota que não parecia disposta a recuar.
- Últimas palavras? – Pergunta ela, mirando meu coração com o olhar.
- Bem... – Começo. – Pra começar, você não deveria defender a Liga do Escorpião. Além de todos eles serem um bando de babacas ordinários, é um nome bem brega, não acha, não?
Ela ergueu uma sobrancelha, parecendo não entender o que eu estava querendo dizer.
- O que...?
Antes que eu pudesse dar um “chega pra lá” nela, ouvi Ross Christie, meu namorado, interromper a cena bizarra.
- Márcia!
Heim?
A garota se vira.
- Ross! Você está aqui... Eu não... Ah, Ross!
Ela corre na direção dele e vejo os dois se abraçarem.
Muita calma nessa hora: que porcaria é essa?
Pra começar, Ross deveria ter gritado o meu nome. E quem era aquela tal de Márcia?
Dou um passo à frente, tentando entender o que estava havendo.
A garota percebe e se volta no mesmo instante, ainda segurando a estaca.
- Parada aí, minha querida!
- Márcia, não. – Diz Ross, fazendo-a baixar a estaca. – Essa é a minha namorada, Stacy.
A garota olha de mim para Ross, e de novo para mim, me olhando da cabeça aos pés.
- O que foi, colega? É o meu melhor par de botas. – Digo.
A tal Márcia me ignora e se volta para Ross novamente.
- Ela? Ross, perdeu a cabeça?
Cruzo os braços.
- Hei! - Protesto, mas os dois fingem não me escutar.
- Márcia... – Diz Ross, com um suspiro. – Respeite a Stacy, tá legal? Eu a amo. Ela me faz feliz.
- Não, Ross! – Protesta Márcia, batendo os pés. Que garota ridícula! – Nós te amamos. A Liga. Somos sua família. Sentimos a sua falta e precisamos de você! Eu, principalmente. Quero você de volta...
- Opa! Tá legal! – Digo, passando pela sirigaita e abraçando Ross. – Ninguém vai ter ninguém de volta. Perdeu, filha. Somos nós agora, tá bem? Ross e eu.
Ross me envolve com um braço também, mas percebo que foi um gesto quase inconsciente.
- Márcia, a questão é que Scorpion tentou me matar. E matar Stacy.
- Ele não ia te matar, Ross! Nó máximo estava tentando te ensinar uma lição. Ele só queria o seu bem. – Insiste Márcia. – E quanto a ela... É o nosso trabalho. Matar monstros.
Olho para a garota com uma fúria incontida, e sinto Ross me apertar mais para que eu não pulasse no pescoço de ninguém.
- Stacy não é um monstro. – Diz Ross, com os dentes trincados. – Monstro é Scorpion. Eu abandonei a Liga, Márcia. Para sempre. Encontrei o meu lugar e a pessoa com quem eu quero ficar.
- Mesmo? – Indaga Márcia, franzindo o cenho. – Se ela não é um monstro, o que estava fazendo em uma viela escura no meio da noite, esperando nas sombras?
Ross não respondeu, e eu fechei os olhos, mordendo o lábio inferior. Por que eu sempre tenho que decepcioná-lo? Por quê?
- Você se esqueceu do que outros como ela fizeram com a sua mãe? – Continuou Márcia. - Se esqueceu de como Scorpion foi como um pai para nós dois, órfãos, por todos esses anos?
- Eu já saí dessa vida caçador. – Diz Ross, em um tom seco. – E espero que um dia você saia também. Até mais.
Sem dizer mai nada, ele me puxou até o carro e me levou para casa, em silêncio.
***
Não preguei os olhos a noite toda.
Quando o sol começou a nascer, não pude me conter e agarrei o celular.
- Ross Christie, quem era aquela garota? – Disparo, assim que escuto a voz de Ross dizer um “alô” sonolento do outro lado da linha.
- Stacy... São seis horas da manhã!
- Eu sei, mas não consigo dormir. Me conta o que está acontecendo, pelo amor de Deus!
Me ajeitei na cama enquanto ele suspirava e começava a falar.
- Márcia é uma amiga, Stacy. Como você já sabe, eu cresci com a Liga do Escorpião, e ela também.
- Só isso? Amiga?
- Ahn... – Ele hesita. – Tá ok, nós já namoramos. Mas foi coisa passageira. Ficamos sendo amigos, mesmo...
- Caramba, eu sabia! – Grito, mordendo a ponta do meu polegar. – Eu sabia!
- Stacy, relaxa, ok? Eu sou seu namorado agora e não pretendo mudar isso.
- Como eu vou relaxar com uma caçadora querendo te convencer a voltar com ela? – Minha mente começa a disparar. – Ah, não... Você se apaixonou por mim quando nos conhecemos, e como eu estava? Eu era uma caçadora de vampiros morena! Agora sou uma vampira loira... E ela é uma caçadora morena!!!
- Santo Deus... – Murmura Ross. – Pare de viajar, por favor? Quantas vezes já disse que amo você, Stacy Ricce, sendo vampira ou não? Pode ser loira, ruiva ou morena: você é você. O que tenho que fazer para provar isso, depois de tudo que já passamos?
Suspiro, sabendo que ele tem razão e percebendo o quanto eu estou sendo idiota e infantil.
- Me desculpe. Sério. Eu extravasei. Vou te deixar dormir.
- Obrigado! – Diz ele, bocejando. - Vejo você depois. Te amo.
- Eu também amo você. – Respondo, mas ele já tinha desligado.
Ross merece uma namorada melhor do que estou sendo ultimamente. Não que eu vá passá-lo para Márcia (mas NEM sonhando), só que vou fazer o possível para melhorar essas minhas crises de doida.
Cara... Tenho que andar menos com Selena!

CONTINUA

3 comentários:

  1. Que bom que você está gostando da 3ª Temporada, Ju... Ah, eu li o seu conto é achei MUITO bom. Se você tiver MSN, me add pra gente trocar idéias:
    giovanna.rebellde@hotmail.com

    Beijos...
    Até a próxima!

    ResponderExcluir
  2. a terceira temporada esta um maximo
    valeu a pena a espera
    proxima parte?

    ResponderExcluir
  3. Ficou D+,amo todos os seus contos!!!

    ResponderExcluir