quinta-feira, 5 de julho de 2012

DIÁRIO DE UMA BAD GIRL (5ªTemp.) - 7


Quinta-feira, 05 de Julho de 2012

Diário Macabro;

Dei um jeito de tirar Ross do antigo teatro antes que os caçadores resolvessem feri-lo.
O arrastei comigo para a cabana e tranquei todas as portas e janelas.
- Stacy, por favor, não fique paranoica. – Pediu ele, limpando o sangue da boca com um guardanapo.
- Não estou paranoica. – Respondi, embora olhasse em volta como se fossem nos atacar a qualquer minuto.
Respirei fundo.
- Como isso aconteceu? – Perguntei, encostada na mesa de madeira polida.
Ele franziu a testa.
- Eu é que deveria perguntar isso a você. Eu acordei e senti que você precisava da minha ajuda. Era como se chamasse por mim e eu tivesse que ir até você.
- Oh, Deus... – Murmurei.
Era isso.
O Despertar de um vampiro.
Uma parte de mim sabia o tempo todo.
Quando se transforma um humano em vampiro, você cria um vínculo com ele. Ficam ligados pelo sangue para sempre. Poucos vampiros arriscam se prender tanto a alguém pela eternidade.
E agora Ross era uma parte de mim.
Eu disse isso a ele, me voltando para um quadro na parede. Não queria olhar naqueles olhos vermelhos.
Senti que ele se aproximava, parando logo atrás de mim.
- Você não queria me transformar. – Disse ele, com um triste tom de amargura. – Não queria estar vinculada a mim, não é? Apenas me matar...
- Não é isso. – Respondi, cruzando os braços e observando as cores mortas do quadro. – Eu fiquei tão desesperada quando te vi morto... Eu sofri tanto... Tentei transformá-lo, mas achei que não havia conseguido.
- Sofreu mesmo? – Sussurrou ele em meu ouvido.
Fechei os olhos.
- Você não imagina o quanto. Eu... Estou muito confusa ainda. Quando eu bebi o seu sangue, tudo ficou diferente. Mas nada mudou. Eu ainda sou uma vampira morta, que nem pode sair à luz do sol.
Ele pegou minha mão e me virou devagar. Abri os olhos e o encarei.
- Eu ainda amo tanto você – disse ele. – Nunca vou deixar de amar. Não importa que tipo de criatura nos tornemos.
Senti uma vontade imensa de chorar, e fiz todo o esforço do mundo para me controlar. Mesmo assim, uma lágrima de sangue rolou pela minha bochecha.
Ross a pegou com a ponta do dedo e a levou até os lábios.
Depois se afastou.
- Vou deixar você pensar – disse ele, indo até a porta. – E quando precisar de mim... Você sabe.
Ele fez menção de abrir a tranca, mas eu o detive.
- Ross, espera.
Uma coisa começou a se agitar dentro de mim, como se tivesse vida própria. Não eram lembranças das páginas de um diário, nem o ceticismo de uma vampira sanguinária.
Era uma atração inexplicável pelo vampiro que eu acabara de transformar.
Quando me aproximei e o beijei, Ross entendeu.
Ele me abraçou com força, e era como se agora houvesse calor entre nossos corpos frios. Meu sangue circulava nas veias dele e vice-versa.
Era como sair de novo para um dia quente de verão, sem nenhuma dor.

***

Acordei instintivamente quando o sol se pôs lá fora, embora a cabana estivesse sempre escura.
Antes de abrir os olhos, abracei Ross, me espreguiçando entre os lençóis de seda azul.
- Bom dia... Ou devo dizer boa noite? – Disse ele, me dando um meio sorriso e brincando com uma mecha do meu cabelo entre os dedos.
- Boa noite. – Eu disse, também sorrindo.
Ele me beijou, depois me encarou.
- Tem alguém que está morrendo de saudades de você. – Disse ele.
- Quem? – Pergunto, começando a me vestir.
- Selena. Você lembra dela?
Eu lembrava. Lembrava de tudo o que estava escrito no diário.
- A Filha da Lua? Lembro de algumas coisas. – Fiz uma pausa. – Posso vê-la?
- Claro. Ela vai adorar.
Sorri. A imagem da garota de olhos verdes vindo me abraçar por algum motivo me alegrava. Quase como se eu também sentisse saudades.
- Hei, Ross... Ela vai dizer “Oh my God!”?
Ele riu.
- Pode apostar que vai.

***

- Oh. My. God! – Selena arregalou os olhos, petrificada no meio da sala de visitas da Gang das Feras. – Stacy Ricce!!! Stacy está aqui!
Ela praticamente pulou para cima de mim, abraçando-me com força.
- Oi. – Murmurei, abraçando-a sem jeito.
- Não acredito que você está aqui! Eu senti tanto a sua falta! E você está tão linda!!!
- Deixe-a respirar, Selly. – Pediu um cara alto e mais velho, sorrindo.
Sorri também.
- Oi, John.
- E aí, sangue bom? - Ele me deu uma piscadela.
- Ross! – Exclamou Selena, dando um pulo. – Agora você também é...?
- Um vampiro. – Concordou Ross. – Stacy me transformou. É uma longa história.
André entrou na sala e fez uma careta para Ross.
- Agora é moda ser sanguessuga? – Perguntou. Depois se voltou para mim. – E aí, Stacy? Vai me agredir outra vez?
- Depende. Vai me irritar outra vez? – Pergunto, sorrindo.
- Ah, não. Agora eu tenho namorada. – Disse ele, abraçando Pérola, uma Filha da Lua de cabelo laranja, que sorriu e acenou timidamente.
Mia e Logan também estavam lá.
Selena desatou a falar pelos cotovelos.
- A Mia e o Logan também estão namorando, e no mês retrasado eles ganharam uma bolada legal na loteria em um jogo que fizeram juntos! Eles abriram uma pista de patinação no gelo, que está estourando! E o Drake?! Ele agora é baixista da banda Radicalize, do Daniel Lucas, namorado da Laura... E ainda está namorando com Courtney Fox!
Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, a porta se abriu e Drake chegou, acompanhado por Courtney.
- Stacy! – Gritou ela, me abraçando quase tão sufocadoramente quanto Selena.
Enrijeci. Ross também.
Os Filhos da Lua tinham um cheiro diferente, mas aquela garota era cem por cento humana. Minhas presas formigaram...
Drake percebeu nossa reação, e se apressou em puxar Courtney pela cintura.
- Court, meu bem, agora que você sabe de certas coisas, pode ser mais cuidadosa, não é?
Courtney arregalou os olhos, assentindo, e Selena voltou a tagarelar.
- Courtney, Pérola e eu passamos na mesma faculdade! Eu vou fazer Veterinária, Pérola vai fazer Engenharia e Courtney, Artes Cênicas! – Ela fez uma pausa, esticando a mão. – E adivinha só: John e eu estamos noivos. Vamos nos casar assim que eu me formar!
Segurei a mão dela, admirando o delicado anel de noivado.
Não pude evitar um sorriso.
- Puxa, Selena.. Eu nem sei o que dizer. Fico feliz por vocês.
Olhei para ela, e seus olhos estavam cheios de água.
Eu tinha dito alguma coisa que não deveria?
- Ah, Stacy... – Murmurou ela. – Lembra quando planejávamos nos casar juntas? Ficávamos o dia todo vendo revistas de vestidos de noiva, escolhendo as músicas da cerimônia... Lembra?
Eu soltei a mão dela, devagar.
- É, acho que eu lembro. – Fiz uma pausa. – Mas as coisas não foram como planejávamos, não é? Eu não posso mais formar uma banda feminina de rock, nem fazer faculdade de Jornalismo. Nem viajar para conhecer as praias gregas.
Senti Ross por as mãos nos meus ombros.
Selena secou uma lágrima.
- Ah, amiga... Mas você ainda pode se casar com o Ross. E contar comigo sempre que puder. E escutar as músicas da Joan Jett no último volume. E ver filmes trashs com a gente. E um monte de outras coisas até melhores do que ir pra faculdade!
Olhei para Ross.
E pela primeira vez percebi como a vida de um vampiro podia ser vazia. O que fazer quando já se estava empanturrado de sangue?
Michael tentara me ensinar a manipular as pessoas para me divertir.
Mas eu tinha algo melhor.
Eu tinha Ross comigo.
Mal conclui esse pensamento, Michael abriu a porta com um estrondo.
Tinha sangue na camisa sempre impecável dele.
- Vocês todos... – Ele arfou, como se tivesse corrido até ali. – Márcia está vindo... Ela está com a Liga... E eles querem... Querem... exterminar todos vocês.

CONTINUA

2 comentários:

  1. Muuuuito bom
    Parabéns Giovanna a serie é ótima super emocionante e Surpreendente
    Fico cada vez mais ansiosa para saber o que vai acontecer
    Pena que parece que a serie ta chegando na reta final :(
    vou sentir falta da Stacy e do Ross, na verdade de tudo
    Mas outras series virão néh?!
    Estou esperando ansiosa a continuação de DINASTIA LEÓN
    bjss

    ResponderExcluir
  2. Súh, obrigada por acompanhar a série com tanto carinho!
    Eu também gosto muito do DIÁRIO, mas tem uma hora que os personagens devem seguir seu próprio caminho... Está na hora de deixá-los em paz. Rsrsrs
    Estou demorando para postar o capítulo seguinte, sei disso, mas quero preparar um final digno para uma série que conquistou tantos leitores, não quero decepciona-los!

    Um grande abraço,

    G. Rubbo

    ResponderExcluir