sábado, 14 de março de 2015

#MeuCaldeirão: Dia Nacional da Poesia

Hoje, 14 de março, é o Dia Nacional da Poesia.
E pra gente se deliciar literariamente, vou postar aqui cinco dos meus poemas favoritos, de autores portugueses ou brasileiros. Bora poetizar um pouco?




1. A Morte de Ismália - Alphonsus de Guimaraens

Adoro as rimas desse poema, adoro como ele me faz ver claramente a cena descrita. O duplo sentido, a romantização da loucura... Simplesmente lindo.

“Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...”


2. O Fantasma - Álvares de Azevedo

Ele é curtinho, mas o considero muito expressivo.

“Sou o sonho da tua esperança,
Tua febre que nunca descansa,
O delírio que te há de matar!...”

3. Autopsicografia – Fernando Pessoa

Rimas agradáveis, sentimento de poema, amor e dor... Afinal, Pessoa é Pessoa.

“O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.”

4. Receita de Acordar Palavras – Roseana Murray

Esse é uma graça. Lembro que o li pela primeira vez em uma apostila de português na 8ª série e nunca mais esqueci.

“Palavras são como estrelas, facas ou flores
Elas tem raízes, pétalas, espinhos
São lisas, ásperas leves ou densas,
Para acordá-las basta um sopro em sua alma
E como pássaros vão encontrar seu caminho...”

5. Das Utopias – Mário Quintana

Fechando a lista com esses simples e inspiradores versos de Quintana. Espero que os apreciem.

“Se as coisas são inatingíveis... Ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A mágica presença das estrelas!”

3 comentários:

  1. Nunca fui muito fã de poesia, mas acho que sempre li as poesias erradas, porque adorei essas <3. Acho que me atrasei um pouco em comentar, me desculpe. Amei o post.
    Giovanna, sempre quis te perguntar, não sei se é chato perguntar isso, se não quiser responder não tem problema. Eu vejo que você gosta muito de bruxaria e essas coisas, eu queria saber se você gosta dessas coisas, ou se segue alguma religião ligada a bruxaria, como a wicca. Ficaria muito feliz em saber, porque gosto muito disso também :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi agora no seu caso perfil que você é admiradora da filosofia wicca, haha, não tinha lido antes, mas mesmo assim, você só admira ou segue também? Ou segue uma religião diferente?

      Excluir
    2. Oi, Carla!
      Obrigada pelos comentários! <3

      Eu adoro a religião Wicca, e apesar de praticar alguns ritos como as comemorações da Roda do Ano e as Luas do Ano, e amar a face do sagrado feminino (no caso, a(s) Deusa(s)), costumo dizer que eu não tenho religião.

      Gosto de aprender sobre várias culturas e crenças, e tento pegar um pouquinho de tudo que acho certo e trazer pra minha vida, enriquecer minha espiritualidade.

      Sou apaixonada por Bruxaria Natural, Oráculos e Elementais, então, claro, muitas vezes recorro a livros/sites Wiccas nas minhas pesquisas.

      Quando quiser bater um papinho "esotérico", é só chamar in box no face. Vou adorar conversar sobre!

      Beijos de Luz!

      Excluir