sexta-feira, 11 de setembro de 2015

#MeuCaldeirão: Livro "A Evolução de Calpúrnia Tate"

“O verão passou lentamente e encontrei alívio no frescor do rio e na penumbra do laboratório do vovô...”
Eu quase não encontro palavras para descrever esse livro. Talvez eu possa dizer que ele é doce. Ou talvez incrível. Poso ainda chamá-lo de charmoso.
Mas acho que Callie Vee preferiria que eu me limitasse a dizer que esse é um livro muito especial.
A história se passa no Texas, em 1889.
Calpúrnia Virgínia Tate é uma jovem de onze anos, muito esperta, curiosa e observadora. Passeando pelo quintal e pela beira do rio, Calpúrnia começa a descobrir detalhes para ela inéditos na natureza, e anota tudo em sua Caderneta.
Seu interesse por ciência ganha força com a amizade que a menina desenvolve com seu avô, que se considera um naturalista, e entrega nas mãos da neta A Origem das Espécies, do Sr. Darwin.
Callie Vee, como costuma ser chamada, poderia passar dias e dias ao lado do seu avô e suas fascinantes descobertas, mas as coisas não são tão simples.
Sendo filha do meio, a única menina entre seis garotos, não escapa dos olhares atentos da mãe, que fará de tudo pra ver sua única filha se tornar uma “dama”.
Isso bate contra os interesses de Calpúrnia, que prefere coletar espécimes do que aprender piano ou bordado, mas que escolha ela tinha? Afinal, salvo poucas exceções, mulheres não trabalhavam e nem se tornavam cientistas...

“Um dia eu teria todos os livros do mundo, prateleiras e mais prateleiras deles. Viveria em uma torre de livros. Leria o dia todo e comeria pêssegos. E, se algum jovem cavaleiro de armadura ousasse vir gritando em seu cavalo branco, me pedindo que soltasse o cabelo, eu o bombardearia com caroços de pêssego até que fosse para casa.”
Assim, A Evolução de Calpúrnia Tate é mais do que um livro divertido ou uma aventura de leitura fácil e agradável. É um livro com o qual muitas meninas e mulheres podem se identificar, idenpendente do lugar ou época.
Com sua narrativa direta e às vezes crítica, Calpúrnia nos faz sentir suas alegrias e frustrações junto com ela. E mais: deixa bem visível a diferença de tratamento entre os gêneros, que embora possa ter diminuído, sabemos que ainda não desapareceu da nossa sociedade.
Que meninas e meninos de todo o mundo possam ser encorajados a serem o que quiserem ser, vencendo obstáculos com sua força de vontade, assim como Calpúrnia.
Ah, e eu necessito de uma continuação desse livro, porque a saudade de estar com Callie Vee já bateu por aqui...

Informações Técnicas

Título: A Evolução de Calpúrnia Tate
Gênero: Ficção/Literatura Juvenil
Editora Única, 382 Páginas.

Links para compras online:

2 comentários:

  1. Ahhh, *--* esse livro deve ser muito bom, vou ver se compro.

    ResponderExcluir
  2. Acho que você vai amar, Carla, assim como eu amei.
    Se tiver a oportunidade, não deixe de comprar. Vale a pena.
    Além de tudo, a capa é linda e vem com um marcador igualmente fofo ;)

    ResponderExcluir